A Energia Solar OnGrid está AMEAÇADA no Brasil

Se algo é ruim ou está ruim, não reclame… pode ficar ainda pior. Este jargão é um ditado muito popular que a gente ouve bastante no nosso dia-a-dia, e eu estou trazendo isso no assunto de hoje para você. A energia solar fotovoltaica OnGrid aqui no nosso país, no Brasil, está ameaçada. É justamente isso que pode acontecer com a energia solar fotovoltaica no Brasil, e isso graças a ANEEL, que é um órgão regulamentador vinculado ao ministério de Minas e Energia em nosso país. É uma agência que deveria regulamentar da forma ideal, mas ela está estudando meios de prejudicar a micro e minigeração no nosso país!

Devido a esse assunto ser um assunto muito sério, e que pode prejudicar você que está interessado em ser um micro ou minigerador, eu quero convidar você a deixar aqui a sua opinião nos comentários. Se manifeste nos comentários e também compartilhe esse vídeo com o máximo de pessoas que você puder, e com certeza vários outros canais também vão trazer esse assunto. Vamos nos mobilizar para tentar ao máximo impedir essa sacanagem que estão querendo fazer aqui no nosso país!

Lá nos primórdios, quando eu comecei com energia solar, eu sempre dizia que em algum momento o sistema, os nossos governantes, as empresas, os grandes lobbies, iriam descobrir uma forma, iriam arrumar uma maneira de frear e parar a geração de energia no país, porque isso é prejuízo para eles, porque atualmente tem mais de 46 mil unidades consumidoras que está gerando a sua própria energia de forma limpa, de forma sustentável e renovável, e isso para eles não é legal. Então compartilha com o máximo de pessoas que você puder e agora vem comigo que eu vou te contar alguns detalhes e o porquê que eu estou muito, mas muito mesmo bravo com isso, apesar de você saber que eu sou defensor do off grid, a gente sabe que em algumas situações o off grid acaba sendo inviável ou não compensando, mas agora se caso isso for aprovado e vier à tona, o off grid vai ser sim com certeza uma alternativa e uma saída para que você possa ter um sistema de geração e começar a economizar na sua conta de energia.

Agora vou te explicar um pouquinho como é que funciona o modelo atual hoje, eu vou explicar de uma forma simples e bem rápida para a gente não adentrar em muitos detalhes, mas eu vou deixar um artigo bem completo lá no meu site para você que quiser se aprofundar um pouco mais. No modelo atual hoje, você que tem uma unidade consumidora, você que é um consumidor de energia elétrica da concessionária, você pode montar um sistema on grid para gerar uma pequena porcentagem do que você consome, reduzir um pouco na sua conta de energia ou zerar praticamente por completo essa conta.

Como que isso é possível?

Você produzindo mais do que o que você consome, e aí você fica com um crédito na concessionária, há muitos que dizem que a concessionária é como uma grande bateria e você deposita lá o que você não usou, e você pode utilizar isso em frações quando não estiver sendo gerado energia, quando a geração estiver prejudicada (à noite, por exemplo, ou em dias nublados, chuvosos) você pega esse excedente que você depositou lá com a concessionária, você vai pegando pequenas porções e vai utilizando.

E você também pode utilizar numa outra unidade consumidora, num outro local, numa outra casa que esteja no mesmo CPF ou CNPJ desde que esteja na mesma área de concessão da concessionária onde tem a unidade consumidora que gera mais, gera excedente, até aí tudo tranquilo, tudo legal, nada de novidade, você já deve conhecer um pouco como que isso funciona. Só que o maior problema é que está sendo alegado algumas coisas muito controversas, como por exemplo uma das coisas que estão mais alegando é: “Mas e as pessoas que não têm micro ou minigeração, elas vão em algum momento ter que pagar a conta por quem tem!” Por que segundo eles, nós temos que pagar a distribuição, o transporte da energia, temos que pagar pelos cabos, pelo sistema, pela mariense, até aí tudo bem, eu concordo, eu entendo que o sistema precisa de melhorias, nós precisamos ter o sistema funcionando, até porque se não tiver energia da concessionária não tem como usar o modelo on grid, e quando você precisa a energia está ali.

Mas e quando você está gerando sua própria energia e consumindo no local atual, ou quando você está gerando sua própria energia e emprestando de graça para concessionária, porque esse lance aí da grande bateria, isso não funciona, não é assim que funciona. E quando você está gerando sua energia no local de consumo, o que que acontece? Se você gera menos do que você consome, fica ali, o que você gerou está sendo consumido naquele exato momento; se você gerar mais do que o que você consome, aquele excedente tá indo para o seu vizinho do lado, para o seu vizinho da frente, e a concessionária está deixando de comprar energia das usinas hidrelétricas, termelétricas, e nucleares (que no Brasil são poucas) mas elas deixam de comprar energia da concessionária (da concessionária não), elas deixam de comprar energia lá da fonte, lá da geração, e passa a utilizar a sua energia que você gerou excedente e ela tá vendendo ali para o seu vizinho.

“Mas como, Eduardo, tá vendendo?”

vender energia solar

É simples, pensa comigo: você tá gerando… vamos contar que tá gerando 10kW/h dia, só que você só está consumindo 5. Esses 5 kW excedentes tá retornando para concessionária, só que ele não vai é através dos fios, como no off grid, e vai lá para uma grande bateria e fica estacionado lá, e quando você precisa você pega. Não tem isso, não tem como; então esses 5 que você tá gerando excedente, ele tá indo para alguém, para o vizinho da frente, para o vizinho do lado; nesse período que isso tá acontecendo a sua energia saí da sua residência, vai pelos condutores e entra na residência do vizinho do lado, e o medidor dele registra isso, e no final do mês a concessionária vai cobrar dele, (mais do que certa, ele usou, tem que cobrar dele) só que isso que você colocou lá, ela não paga para você, fica como crédito para você usar posteriormente. Então só isso já é um benefício enorme, eles não poderiam reivindicar nada sobre isso, só que eles estão reivindicando que se o modelo crescer demais, como vem crescendo nos últimos tempos, vai chegar uma hora que isso vai ser inviável. Mas por que que isso vai ser inviável? Porque simplesmente eles vão deixar de ganhar dinheiro como deveria, vai ser prejuízo para o sistema, prejuízo para o governo, prejuízo para as concessionárias, prejuízo lá para Itaipu, que vai deixar de gerar uma quantidade enorme de energia, e automaticamente não querem sair no prejuízo.

Então, assim… algo muito complicado. eu não vou entrar em detalhes do que tão querendo fazer. eu vou deixar aqui embaixo na descrição desse vídeo também um link para você assistir em primeira mão o vídeo lá da ANEEL e também vou deixar o link lá para o canal do Everton Moraes, para você ver o vídeo onde ele fala com um pouco mais de detalhes. Nesse vídeo aqui eu tô querendo apenas expressar a minha indignação para você que acompanha o meu canal, para você que é inscrito; eu sei que tem muitos que querem montar um sistema de energia solar fotovoltaica, principalmente OnGrid, mas num cenário como esse que estão querendo aplicar, vai ser muito complicado.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima